© 2017  Desenvolvido por Márcia Figueiredo

© Fotos Marília Figueiredo

instagram Henrique Cazes
Músico Henrique Cazes

Henrique Cazes (Henrique Leal Cazes, Rio de Janeiro, 02/02/1959)

Nascido em uma família de músicos amadores do subúrbio carioca do Méier, começou

a tocar violão com seis anos de idade e gradativamente foi incorporando o cavaquinho,

o bandolim, o violão tenor, o banjo, a viola caipira e finalmente a guitarra elétrica,

sempre como autodidata.

Estreou profissionalmente em 1976 com o Conjunto Coisas Nossas, que realizou ampla pesquisa sobre a música brasileira dos anos 1920 e 30. Em 1980 passou a integrar a Camerata Carioca, onde trabalhou em contato direto com Joel Nascimento e o maestro Radamés Gnattali, duas influências decisivas.

Em 1988, Henrique iniciou sua carreira de solista de cavaquinho, com o lançamento do disco "Henrique Cazes" juntamente com o método "Escola Moderna do Cavaquinho", o mais utilizado livro didático do instrumento. Lançou ainda outros discos marcantes como "Tocando Waldir Azevedo" de 1990, "Desde que o Choro é Choro" de 1995, "Uma história do cavaquinho brasileiro" de 2012 e, em duo com o violonista Marcello Gonçalves, "Pixinguinha de Bolso" de 2000 e "Vamos acabar com o baile", este último abordando a obra de Garoto.

Publicou em 1998 o livro "Choro, do Quintal ao Municipal", que resume a história de 150 anos de Choro. É autor de outros livros como "Suíte Gargalhadas" de 2002 e "Monarco, voz e memória do samba" de 2003, além das pequenas biografias de Chiquinha Gonzaga, Jacob do Bandolim e Waldir Azevedo, elaboradas para a coleção "Raízes da MPB" em 2010.

Lançou em 2019 a coleção “Música Nova para Cavaquinho”, composta de livro de partituras, CD e 12 clips para a internet com os “12 Estudos para Cavaquinho Solo”, nos quais podem ser observados detalhes de execução das peças.

Dedicou-se a projetos de ampliação das fronteiras do choro como "Bach in Brazil”, a série

de 4 CDs “Beatles’n’Choro” e "EletroPixinguinha XXI".

Em 2011 obteve o título de Mestre e em 2019 concluirá o Doutorado em Música, ambos pela Escola de Música da UFRJ, na qual é professor desde 2013 e onde participou da implantação do Bacharelado em cavaquinho.

Apontado como referência do cavaquinho de solo e um dos mais ativos músicos de Choro da atualidade, Cazes tem paralelamente desenvolvido uma premiada carreira de produtor de discos, além de compor trilhas para cinema e televisão.